13 / maio / 2024
5 MIN.

Query

Rodrigo Botinhão

CEO e Fundador - Gear SEO

Sumário

Você já ouviu falar no termo “Query”? A tradução do inglês quer dizer “pergunta” ou “dúvida”. No trabalho de marketing digital, o recurso indica quando um usuário faz uma solicitação de informações a um banco de dados. A seguir, você confere mais sobre o assunto!

O que é Query?

Marcos Tadeu, analista de On-Page da Gear SEO, explica que, “de maneira geral, usamos o termo ‘Query’ quando nos referimos à ação de um usuário digitar algo no mecanismo de busca com o propósito de obter resultados”.

“As queries são compostas por palavras ou frases que o usuário digita na barra de pesquisa para encontrar informações relevantes. Também existe a possibilidade de inserir determinados comandos para aprimorar a qualidade dos resultados”, completa o especialista.

Ele finaliza: “sem esses comandos, o Google faz o uso livre da inteligência para apresentar os conteúdos que entende que são de maior relevância. Já com o uso desses direcionamentos, a plataforma deve mostrar os resultados que obedecem à solicitação”.

Quais são os benefícios da Query para um projeto de SEO?

Buscar informação é um dos motores para um trabalho de SEO. Isso vale tanto para os profissionais que cuidam do projeto e precisam se manter atualizados quanto para o usuário que faz a busca nos mecanismos disponíveis. É por isso que a Query traz tantos benefícios para um site.

“Com a Query, conseguimos direcionar os resultados da SERP para identificar problemas e oportunidades, otimizar o tempo em pesquisas internas no site, mostrar insights e identificar oportunidades de conteúdo e palavras-chave para otimização contínua. Ela também ajuda bastante na análise de concorrência”, indica Marcos.

O especialista indica, ainda, que “esses benefícios se aplicam bem para nós, especialistas em SEO, mas também são utilizados por muitos outros profissionais e entusiastas, inclusive com propósitos de identificar falhas de segurança, pesquisar estudos acadêmicos, livros etc. Porém, na grande maioria dos casos, os usuários realizam buscas simplificadas mesmo”.

Como funciona uma Query?

Está na hora de entender mais sobre o funcionamento do recurso. A linguagem mais conhecida é a Structured Query Language (SQL), que é mais familiar para os administradores dos bancos de dados. Tudo isso é feito por meio de comandos ao buscar algo.

Pensando em Query e SEO, ao variar cada linguagem ou comando, você terá um resultado diferente de dados. As informações podem ser compiladas como linhas e colunas, gráficos e outros formatos, revelando pontos fracos e fortes de um negócio e outros detalhes relevantes. 

Comandos

Marcos explica que cada mecanismo de busca tem comandos próprios. Confira, a seguir, alguns que podem ser usados no Google, o buscador mais famoso do mundo. Os exemplos mais simplificados são:

  • site: usado para buscar em um site específico;
  • intitle: usado para buscar palavras-chave apenas no título das páginas;
  • related: usado para encontrar sites semelhantes a um específico;
  • filetype: usado para encontrar arquivos de um tipo específico;
  • “…”: usado para encontrar sites que citam exatamente a palavra ou a frase em questão.

O especialista explica que também é possível fazer outras combinações ao buscar no site. Quanto mais definições você usar, mais precisos serão seus dados da Query. Confira alguns exemplos abaixo.

Identificar URLs indexados sem HTTPS (site:gearseo.com.br -inurl:https)

Como o nome já diz, esse tipo de comando indica as páginas indexadas sem HTTPS. Isso é importante para fazer um plano de ação que envolva o redirecionamento desses URLs para versões seguras. 

Verificar páginas com conteúdo duplicado (site:seusite.com.br intitle:”título da página”)

Algo muito importante para o SEO é a ausência da duplicidade de conteúdos. Com o comando indicado por Marcos, você poderá identificar páginas com determinadas palavras na Tag Title e URLs com o mesmo título.

Encontrar páginas para receber links internos (site:seusite.com.br palavra-chave)

A linkagem interna é muito relevante em conteúdos. Ela é bem-vista pelo Google porque contribui para a experiência do usuário. Por meio desse comando, você encontra páginas relevantes para uma palavra-chave, que podem receber esses links internos.

Encontrar páginas quebradas (site:gearseo.com.br intitle:”404″ OR intitle:”página não encontrada”)

A experiência do usuário é a chave para um trabalho bem-sucedido no SEO. Portanto, a presença de páginas quebradas pode atrapalhar seus objetivos. Segundo Marcos, esse comando identifica os URLs com erros 404 que precisam ser corrigidos ou redirecionados.

Encontrar arquivos em formato específico sobre determinado tema (filetype:pdf “seo”)

Isso é uma excelente ferramenta para pesquisas para a produção de conteúdos. O comando busca arquivos em PDF que falam sobre determinado tema, facilitando a busca e trazendo resultados mais precisos. 

Vamos começar um projeto de SEO com a sua empresa?

Fazer uma análise de SEO gratuita

Glossário de SEO